RÁDIO MARANATA AO VIVO:

terça-feira, 27 de abril de 2010

PROFECIA X HISTÓRIA (Daniel 2)



O sonho (Daniel 2)

O segundo capítulo do livro de Daniel, descreve algo que aconteceu na Babilônia durante o reinado de Nabucodonosor. Nesse período a Babilônia era um império mundial, e Nabucodonosor o homem mais poderoso do mundo. Nabucodonosor foi um governante revolucionário para sua época, ele era um excelente estrategista militar e também se saía muito bem no campo diplomático. Quando Nabucodonosor invadia uma cidade ou vilarejo, não os destruía completamente, ele eliminava suas forças militares e fazia prisioneiros seus principais líderes, mantendo-os sob seu domínio com diplomacia.

Os prisioneiros eram mantidos como conselheiros do rei, eles recebiam comida, bebida e moradia. De certa forma eles eram gratos ao rei por não terem sido mortos, como era costume naquele tempo quando uma cidade era invadida. Entre os prisioneiros levados a Babilônia, havia um jovem chamado Daniel, ele era de Jerusalém e servo fiel de Deus. Apesar de ter apenas dezessete anos e estar em uma terra distante, Daniel e seus amigos não se deixaram contaminar pelos costumes da Babilônia, eles mantinham seus rituais de oração diária e de alimentação de acordo com os costumes de seu povo e a vontade de Deus.

No segundo ano do domínio do rei Nabucodonosor, ele teve um sonho que lhe deixou intrigado. Nabucodonosor ainda não sabia, mas acabara de receber uma mensagem de Deus (Daniel 2:1). O rei ficou muito intrigado com o que havia acontecido, assim mandou imediatamente chamar seus conselheiros para que interpretassem seu sonho (Daniel 2:2 e 3). Isso não era novidade para nenhum daqueles homens, eles sabiam muito bem como fazer isso, e usando as palavras certas poderiam cair nas graças do rei, não se importando nem mesmo com o fato de que o que haviam dito não ser totalmente verdade. Mas desta vez havia um problema: Como o sonho era uma mensagem de Deus, Deus criou um pequeno obstáculo para que aqueles homens, que eram na verdade charlatões e feiticeiros não conseguissem interpretar o sonho do rei. Deus fez com que o rei se esquecesse do seu próprio sonho.

Nabucodonosor era um rei muito temperamental, quando reuniu todos os magos, exigiu que lhe fosse contado o sonho e também sua interpretação, e disse que se não fizessem o que ele pediu, ele mandaria matar todos e derrubar suas casas (Daniel 2:5). Os magos ainda tentaram ganhar tempo, mas o rei acabou emitindo um decreto de morte a todos os magos, incluindo Daniel e seus amigos que nem haviam sido chamados à presença do rei. O pedido do rei pode parecer muito difícil, mas aqueles homens já haviam feito maravilhas diante dele, e por isso ele acreditava que tivessem poderes místicos. Daniel por sua vez era apenas um garoto, não se misturava com os outros magos e não demonstrava ter nada de especial.

Quando Daniel ficou sabendo do decreto, pediu ao chefe da guarda que o levasse à presença do rei para pedir tempo. Nabucodonosor o concedeu tempo para que orasse a Deus e pedisse a interpretação do seu sonho (Daniel 2:16). Então durante a noite, Deus revelou todo em uma visão, e Daniel louvou a Deus e agradeceu pela sua vida e dos demais (Daniel 2:20 a 23).

No dia seguinte, Daniel foi levado ao rei para lhe revelar o seu sonho (Daniel 2:25), e o que foi revelado ao rei, é também uma das maiores provas de que a bíblia é um livro autentico e inspirado por Deus.

A revelação

A profecia descrita no livro de Daniel é uma revelação incrível do que aconteceria nos anos seguintes, e até o fim dos tempos. Apesar de ter sido impressionante que Daniel tenha revelado ao rei o que ele havia sonhado, hoje podemos nos surpreender ainda mais se estudarmos essa profecia e compararmos com a história, afinal já se passaram mais de 2600 anos, assim podemos saber se ela vem se cumprindo ou não. Vamos viajar pelo tempo?

Cabeça de ouro - Reino da Babilônia (Daniel 2:32):

Daniel 2:37 Tu, ó rei, és rei de reis; a quem o Deus do céu tem dado o reino, o poder, a força, e a glória.
38 E onde quer que habitem os filhos de homens, na tua mão entregou os animais do campo, e as aves do céu, e fez que reinasse sobre todos eles; tu és a cabeça de ouro.

A cabeça da estátua representa o reinado de Nabucodonosor. Esse dominou toda a civilização de por 48 anos. O ouro representa muito bem esse reino, devido a sua riqueza. Além do ouro, babilônia também era rica culturalmente, e construiu os jardins suspensos, uma das maravilhas do mundo antigo. Mas esse reino não duraria para sempre.

 

Peito e braços de prata - Reino Medo-Persa (Daniel 2:32):


Daniel 2:39 “E depois de ti se levantará outro reino, inferior ao teu.”.

O reino medo-persa, representado pelo peito e braços de prata, foi um reino inferior em riquezas, mas como peito a braços são maiores que a cabeça esse reino dominou por cerca de 170 anos. Antes mesmo da conquista de Babilônia, Daniel já havia dito quem os conquistaria (Daniel 5:28)

Ventre e coxas de bronze - Reino da Grécia (Daniel 2:32):

Daniel 2:39 “E um terceiro reino, de bronze, o qual dominará sobre toda a terra.”

O reino da Grécia, representado aqui pelo ventre e as coxas de bronze, conquistou o reino medo-persa. Esse durou 159 anos. O mais curioso é que o bronze era o símbolo da Grécia e sua moeda era cunhada com esse metal.

Pernas de ferro – Roma (Daniel 2:33):


Daniel 2:40 E o quarto reino será forte como ferro; pois, como o ferro, esmiúça e quebra tudo; como o ferro que quebra todas as coisas, assim ele esmiuçará e fará em pedaços.

O reino de Roma foi representado pelas pernas, por isso foi o mais longo e forte 726. Esse não poderia ser mais bem representado pela dureza do ferro, Roma foi o reino mais cruel, e foi também o reino que se levantou contra Jesus, chamado por Daniel de “O Príncipe dos príncipes” (Daniel 8:25).

 

Pés de Ferro e barro - Reinos divididos (Daniel 2:33):


Daniel 2:41 E, quanto ao que viste dos pés e dos dedos, em parte de barro de oleiro, e em parte de ferro, isso será um reino dividido; contudo haverá nele alguma coisa da firmeza do ferro, pois viste o ferro misturado com barro de lodo.
42 E como os dedos dos pés eram em parte de ferro e em parte de barro, assim por uma parte o reino será forte, e por outra será frágil.
 43 Quanto ao que viste do ferro misturado com barro de lodo, misturar-se-ão com semente humana, mas não se ligarão um ao outro, assim como o ferro não se mistura com o barro.

Os reinos divididos tiveram inicio quando Roma foi conquistada pelos bárbaros (395 d.C.), e se estende até os dias de hoje. O mais curioso é que, assim como Daniel profetizou, muitos tentaram unir novamente a Europa por casamentos (Na primeira guerra mundial, quase todos os reis da Europa eram parentes), e pela guerra, como Napoleão e Adolf Hitler, mas jamais foram bem sucedidos.

A Pedra (Daniel 2:34 e 35):


Daniel 2:44 Mas, nos dias desses reis, o Deus do céu levantará um reino que não será jamais destruído; e este reino não passará a outro povo; esmiuçará e consumirá todos esses reinos, mas ele mesmo subsistirá para sempre.

A pedra representa um novo reino mundial, um reino que destruirá todos, e esse jamais será destruído, mas como isso só acontecerá no futuro, ficam então algumas dúvidas:
-Que reino será esse que substituirá tudo?
-Será que haverá uma nova guerra mundial?
-Quem ou o que é essa pedra?
-Se tudo se cumpriu até hoje, será que isso também se cumprirá?


Obs.: As datas podem variar de acordo com as fontes.


quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

A GRAÇA E AS OBRAS

Alguns dizem que Deus nos oferece a salvação de graça, mas outros dizem que devemos conquistar a salvação fazendo caridade, pregando o evangelho, orando por pessoas que muitas vezes nem conhecemos. Vamos ver o que diz a Bíblia?

Gálatas 2:16 Sabendo que o homem não é justificado pelas obras da lei, mas pela fé em Jesus Cristo, temos também crido em Jesus Cristo, para sermos justificados pela fé em Cristo, e não pelas obras da lei; porquanto pelas obras da lei nenhuma carne será justificada.

Romanos 11:6 Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra.

Esses versos da Bíblia esclarecem que somos salvos através da fé em Jesus Cristo,  pela graça, e não por obras, se fazemos obras para nos salvarmos então já não é de graça. Isso gera uma nova pergunta:

Será que Deus é contra a caridade e que não devemos fazer boas coisas?

Mateus 10:8 Curai os enfermos, limpai os leprosos, ressuscitai os mortos, expulsai os demônios; de graça recebestes, de graça dai.

Neste verso da Bíblia Jesus afirma que aquilo que recebemos de graça devemos dar a outros, ou seja, fazer boas obras.

Será que Deus nos dá algo prometendo ser totalmente de graça e depois cobra por isso?

Tiago 2:20 Mas, ó homem vão, queres tu saber que a fé sem as obras é morta?

Tiago 2:26  Porque, assim como o corpo sem o espírito está morto, assim também a fé sem obras é morta.

Esses versos da Bíblia são claros em afirmar que as obras reavivam a fé. Alguém pode ser salvo através da fé pela graça de Deus no momento da morte sem ter praticado nenhum ato de bondade em toda sua vida como o bom ladrão na cruz(Lucas 23:38 a 43), mas alguém que conhece a graça de Deus deve praticar boas obras para exercitar sua fé e para que ela não morra, mantendo-se firme nos momentos de tribulação.

Deus nos dá a salvação de graça, mas quando recebemos a salvação sentimos vontade de levar todos que amamos conosco. E depois de um tempo percebemos que queremos mesmo é levar todo mundo, porque Deus nos capacita a amar todos. Aquele que ama a Deus e tem o Seu Espírito não precisa se esforçar para praticar boas obras, isso é natural como respirar ou pensar. As obras são o resultado da salvação, e não um meio para nos salvarmos.

Se você ainda não conhece o amor de Deus, busque por ele estudando sua palavra, você certamente se surpreenderá com o propósito que Deus tem para sua vida.

M.A.R.G.

domingo, 21 de fevereiro de 2010

O evolucionismo não evolui.


 No ano de 1859 o naturalista britânico Charles Darwin lança o livro A Origem das Espécies, revolucionando assim a maneira de encarar as duas questões mais velhas da humanidade “Quem somos?” e “De onde viemos?”.
Nos meios científicos, junto com o anúncio dessa nova teoria, foi anunciada a breve morte de Deus. No entanto, agora, cento e cinqüenta anos depois, o que vemos é exatamente o contrário. A bíblia continua sendo o livro mais vendido e publicado no mundo. Segundo a revista "História"(uma revista cientifica), são publicados anualmente 11 milhões de versões com o texto integral da Bíblia e 12 milhões de versões do Novo Testamento e outros milhões de outros livros contendo e discutindo partes da Bíblia.
Como anda a teoria do evolucionismo?
Apesar de essa teoria ser estudada por muitos cientistas no mundo inteiro e amplamente divulgada pela mídia em geral, não há provas cientificas concretas para atestar sua veracidade, ela simplesmente não caminha. O que vemos são os meios de comunicação nos enchendo de informações sobre ela e tentando fazer uma verdadeira lavagem cerebral a ponto de muitos acreditarem nessa teoria como sendo a mais pura verdade.
Ouvimos falar em todos os meios de comunicação sobre a procura pelo “elo perdido”, um macaco bípede com polegares opositores para provar que este seria o elo evolucionário entre os macacos e os humanos, alguns cristãos sentem calafrios com isso e se perguntam:
-E se eles encontrarem?
Mas a verdade é que ninguém comprovou até hoje a existência de nenhum elo perdido entre nenhuma espécie do reino animal. Nunca foi encontrado um fóssil de um “peixe-réptil”, ou um “réptil-ave”, ou uma “ave-mamífera”. Durante muito tempo um fóssil encontrado de um peixe que caminhava em terra firme chamado “mudskipper” que teria vivido a milhões de anos foi usado como prova de que um peixe no passado teria saído da água para caminhar em terra firme criando assim os répteis, e por meio da evolução todas as criaturas terrestres, inclusive nós humanos. Passados alguns anos esse adorável peixinho foi encontrado, vivo, nadando, caminhando e até subindo em arvores alegremente em seu habitat natural.



Existem muitas outras coisas que não podem ser explicadas pela evolução, como o olho e a coagulação do sangue, por exemplo. Assim podemos concluir que a teoria da evolução é somente uma teoria, precisamos de mais fé para crer em uma teoria que cria tudo por acaso do que na versão bíblica que põe Deus no comando de tudo e como mente criadora coordenando e comandando toda vida no universo.
M.A.R.G.

HOME 

Você acha importante guardar o sábado ainda hoje?

Em pleno século XXI com todas as leis trabalhistas você acha importante guardar o sábado como Deus nos deixou no 4º mandamento?
Não estaríamos nós, nos tornando legalistas por guardar esse mandamento?

Veja o que ele diz:

Êxodo 20
8 Lembra-te do dia do sábado, para o santificar.
9 Seis dias trabalharás, e farás toda a tua obra.
10 Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.
11 Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.


Vamos ver o que a bíblia diz a respeito desse assunto?

1- Para Deus não guardar o sábado tem o mesmo “peso legal” de matar alguém ou roubar. Isso parece meio exagerado, mas veja o que encontramos em Tiago 2:10:
"Porque qualquer que guardar toda a lei, e tropeçar em um só ponto, tornou-se culpado de todos."

2- O stress é mal do século XXI. Apesar de estarmos protegidos pelas leis trabalhistas, nós vivemos sob pressão intensa. A Organização Mundial de Saúde (OMS), relata que a rotina estressante dos nossos dias se tornou caso de saúde pública. Por isso Deus nos reservou esse dia para esquecermos de tudo e ficarmos somente em comunhão com Ele, com nossa família e amigos. Veja o que diz em Êxodo 20:10:
Mas o sétimo dia é o sábado do SENHOR teu Deus; não farás nenhuma obra, nem tu, nem teu filho, nem tua filha, nem o teu servo, nem a tua serva, nem o teu animal, nem o teu estrangeiro, que está dentro das tuas portas.

3- Deus pediu que guardássemos o sábado não somente para nosso descanso físico e de todos os nossos empregados, animais e etc. Ele pediu para guardarmos como testemunho de que acreditamos que ele é o nosso criador (Êxodo 20:11- Porque em seis dias fez o SENHOR os céus e a terra, o mar e tudo que neles há, e ao sétimo dia descansou; portanto abençoou o SENHOR o dia do sábado, e o santificou.).

Deus sabia que os homens perderiam a fé e duvidariam que Ele é o criador , que surgiriam teorias e ensinamentos que tentariam destruir a fé do povo e enganar até mesmo os cristãos. Por isso é muito importante guardar o sábado e levantar essa bandeira dizendo:

EU ACREDITO QUE DEUS É MEU CRIADOR!

Sempre que guardamos o sábado e passamos um tempo com Deus, nossos irmãos, nossa família e amigos, nós estamos declarando para o mundo que acreditamos em Deus. Nós nos colocamos unicamente em suas mãos.

Pensando por esse ângulo, esse mandamento é ainda mais útil para os dias de hoje do que foi para os hebreus. Você não aha?
M.A.R.G.


HOME 




Juízo final.

Algumas pessoas pensam que depois da volta de Jesus ainda haverá uma segunda chance para os que não se arrependeram a tempo, mesmo entre os cristãos, muitas pessoas pensam que mesmo aqueles que morreram sem aceitar Jesus, ainda terão uma chance de se arrependerem e aceita-Lo em um purgatório ou coisa assim. Vamos ver o que diz a Bíblia?

A volta de Jesus

O que a Bíblia diz sobre a volta de Jesus?

Mateus 24:30 Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem; e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão o Filho do homem, vindo sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.
31 E Ele enviará os seus anjos com grande clamor de trombetas, os quais ajuntarão os seus escolhidos desde os quatro ventos, de uma à outra extremidade dos céus.

Estes versos da Bíblia mostram que a vinda de Jesus não será algo em secreto e nem tão pouco algo discreto. Podemos entender que isto é um fato que ocorrerá, isso não uma coisa simbólica ou não literal, mas estes versos também levantam novas dúvidas:

1-Quem são os escolhidos que os anjos vão ajuntar?

I Tessalonicenses 4:16 Porque o mesmo Senhor descerá do céu com alarido, e com voz de arcanjo, e com a trombeta de Deus; e os que morreram em Cristo ressuscitarão primeiro.

Este verso nos responde o que acontecerá com os que morreram em Cristo, "eles ressuscitarão primeiro". Este verso esclarece quem são aqueles que os anjos vem buscar.

2- O que acontece com os que estão em Cristo e permanecem vivos até o momento da volta de Jesus?
I Tessanolicenses 4:17 Depois nós, os que ficarmos vivos, seremos arrebatados juntamente com eles nas nuvens, a encontrar o Senhor nos ares, e assim estaremos sempre com o Senhor.

3-O que acontece com aqueles que não aceitaram a Cristo?

II Tessalonicenses 2:8 E então será revelado o iníquo, a quem o Senhor desfará pelo assopro da sua boca, e aniquilará pelo esplendor da sua vinda.

Os ímpios, aqui chamados de iníquos serão mortos pelo esplendor da volta de Jesus.

4-Se os mortos em Cristo ressuscitam primeiro então será que haverá uma outra ressurreição?

Apocalipse 20:
5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram. Esta é a primeira ressurreição.
6 Bem-aventurado e santo aquele que tem parte na primeira ressurreição; sobre estes não tem poder a segunda morte; mas serão sacerdotes de Deus e de Cristo, e reinarão com Ele mil anos.

Resumo:
Então podemos concluir com o que vimos até agora que:
I - Jesus vem nas nuvens com seu exército de anjos e todos irão ver.
II - Os mortos em Cristo ressuscitam e são levados até as nuvens com seus corpos transformados para se encontrarem com Jesus.
III-Os que estão vivos em Cristo são arrebatados até as nuvens ao encontro de Jesus e os que ressuscitaram.
IV-Os vivos que não aceitaram Jesus se lamentam e morrem com o esplendor da vinda de Jesus.
V-Os ímpios permanecem mortos por mil anos.
Até aqui tudo foi muito bem esclarecido, mas o verso 6 de apocalipse 20 cita uma segunda morte a qual os que ressuscitaram primeiro não estão sujeitos e um período de mil anos, isto levanta mais questões:

O que acontece nesse período de mil anos?

1-O que acontece a Satanás?

Apocalipse 20:1 E vi descer do céu um anjo, que tinha a chave do abismo, e uma grande cadeia na sua mão.
2 Ele prendeu o dragão, a antiga serpente, que é o Diabo e Satanás, e amarrou-o por mil anos.
3 E lançou-o no abismo, e ali o encerrou, e pôs selo sobre ele, para que não mais engane as nações, até que os mil anos se acabem. E depois importa que seja solto por um pouco de tempo.
7 E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão.

Estes versos mostram Satanás sendo preso por um anjo por mil anos para que não tente as nações. Se nós sabemos que a terra está completamente vazia pela ocasião da volta de Jesus, quando os ímpios morreram e os santos foram arrebatados ao céu, só podemos concluir que esta "cadeia" é apenas uma linguagem figurada, Satanás estará preso não por correntes, mas por uma cadeira de circunstâncias. Sendo solto por pouco tempo depois de mil anos.

2-Se depois de mil anos ele será solto, será que haverá alguém para ele tentar?

Apocalipse 20:
5 Mas os outros mortos não reviveram, até que os mil anos se acabaram.
7 E, acabando-se os mil anos, Satanás será solto da sua prisão,
8  E sairá a enganar as nações que estão sobre os quatro cantos da terra, Gogue e Magogue, cujo número é como a areia do mar, para as ajuntar em batalha.

Estes versos mostram que depois de mil anos aqueles que morreram sem aceitar a Jesus ressuscitarão por um curto período de tempo, e serão muitos, como a areia do mar, serão todos aqueles que não aceitaram Jesus como seu salvador em todos os tempos dês do princípio do mundo. Eles se levantarão de seus túmulos e se unirão à Satanás na guerra contra Jesus e seu exército.

3-Que guerra será esta?

Apocalipse 21:2 E eu, João, vi a santa cidade, a nova Jerusalém, que de Deus descia do céu, adereçada como uma esposa ataviada para o seu marido.
Apocalipse 20:9 E subiram sobre a largura da terra, e cercaram a cidade  dos santos; e de Deus desceu fogo, do céu, e os devorou.

Vemos nestes versos que Satanás juntará todos os ímpios e como que em um último suspiro tentará fazer uma guerra contra os justos, mas esta guerra será curta, porque Deus fará descer fogo do céu para aniquilar o mal. E esta será a segunda morte.

4-O que os justos estarão fazendo nesse período de mil anos?

Apocalipse 20:4 E vi tronos; e assentaram-se sobre eles, e foi-lhes dado o poder de julgar; e vi as almas daqueles que foram degolados pelo testemunho de Jesus, e pela palavra de Deus, e que não adoraram a besta, nem a sua imagem, e não receberam o sinal em suas testas nem em suas mãos; e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos.

Então pelo que vimos os justos irão ao céu e receberão o poder de Julgar. Será que aqueles que foram ao céu já estão salvos e agora vão dar uma segunda chance aos que ficaram? Será que alguns dos que ficaram para trás podem ser "absolvidos" por aqueles que subiram ao céu e receberam o poder de julgar por mil anos? Vamos ver o que diz a Bíblia?

I Coríntios 6:2 Não sabeis vós que os santos hão de julgar o mundo? Ora, se o mundo deve ser julgado por vós, sois porventura indignos de julgar as coisas mínimas?
3 Não sabeis vós que havemos de julgar os anjos? Quanto mais as coisas pertencentes a esta vida?

Então podemos concluir com isso que aqueles que forem para o céu estarão julgando não somente os ímpios que ficaram, mas também os anjos caídos, Satanás e seus servos, não com o intuito de absolvê-los, mas sim como uma forma de compreender porque eles se perderam, porque muita gente que nós imaginávamos encontrar no céu na verdade não estão e outros que nem imaginávamos encontrar por lá, receberam a salvação. Apesar de sabermos que Deus é justo, ainda assim ele vai passar mil anos mostrado a nós e aos anjos como cada um foi julgado.

Apocalipse 21:
3 E ouvi uma grande voz do céu, que dizia: Eis aqui o tabernáculo de Deus com os homens, pois com eles habitará, e eles serão o Seu povo, e o mesmo Deus estará com eles, e será o seu Deus.
4 E Deus limpará de seus olhos toda a lágrima; e não haverá mais morte, nem pranto, nem clamor, nem dor; porque já as primeiras coisas são passadas.

Deus não tem prazer no sofrimento de seus filhos, não há um inferno com fogo e sofrimento eterno, ao contrário, Ele nos promete alegria eterna.

Conclusão
Depois de estudarmos estes textos bíblicos podemos concluir que o tempo de nos arrependermos e convertemos nossas vidas a Jesus é hoje, Deus nos dá agora todas as oportunidades que precisamos para isto. Basta você parar agora e aceitar a salvação que está no sangue de Jesus.

                                                                                                                                              M.A.R.G.


HOME